Páginas

terça-feira, 4 de março de 2014

O que vale mais?

As pessoas sempre falam que, se pudessem voltar atrás, mudariam várias coisas em suas vidas, fariam algumas coisas diferentes e deixariam de fazer outras;
Não conheceriam certas pessoas, não iriam a certos lugares...

Não vou negar que, se eu pudesse, mudaria algumas coisas também...
Mudaria alguns comportamentos, não iria em alguns lugares, não faria algumas coisas que, agora sei, realmente não deveriam ter sido feitas;
Não confiaria novamente em algumas pessoas e ouviria com mais atenção o que outras me disseram;
Preferiria não conhecer algumas pessoas mas, em compensação, conheceria melhor outras.

Dentre tudo isso, está você.
Novamente, você.
Estava pensando onde você se encaixaria nessa história...
Sabe que, apesar de tudo o que aconteceu, eu não mudaria muitas coisas em nossa pequena trajetória.
Eu poderia desejar ter feito tudo diferente.
Poderia desejar nunca ter te conhecido.
E, sinceramente, já me peguei pensando nisso.
Porém, pensei mais um pouco, e desisti da ideia.
Hoje, penso que eu mudaria algumas coisas que aconteceram, lutaria para algumas coisas saírem dos meus sonhos e realmente acontecer e, certamente, não esconderia o que sentia quando estava perto de você.
Mas, de forma alguma, preferiria não te encontrar.
De forma alguma, preferiria não te conhecer.
O motivo é simples:
Se eu não tivesse te conhecido, não me tornaria quem eu sou hoje;
Não teria aprendido algumas coisas importantes;
Não teria amadurecido da forma como amadureci;
E, é claro, não teria vivido os momentos bonitos que vivi contigo.
"Mas você não teria sofrido como sofreu" - alguém pode afirmar.
Isso é verdade.
Mas, se deixarmos de nos envolver com outras pessoas por medo de sofrer, nunca teremos esses momentos bonitos e apaixonados com alguém.
O que vale mais: o medo de sofrer ou a vivência de momentos incríveis com alguém que verdadeiramente amamos?

sábado, 15 de fevereiro de 2014

A Rosa e o Cacto

A rosa apaixonou-se pelo cacto.
Compreendia seus espinhos.
Porém, o cacto não compreendia como a rosa poderia ter aquelas pétalas tão delicadas e ao mesmo tempo os espinhos.
Ele decidiu largá-la.
Disse que poderia machucá-la demais.
E, desde então, na rosa, nenhuma pétala restou.

(autor desconhecido)

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Meant To Be Together

Teu silêncio fez-me pensar muitas coisas
Coisas sem sentido
Ou, talvez, coisas que fariam total sentido.
Pra mim, pra você...

Eu disse pra mim mesma que não sentiria sua falta
Mas eu me lembro...
Lembro do nosso primeiro beijo,
Dos nossos abraços...
E eu realmente sinto falta de tudo.
Gostaria que soubesse disso.
Gostaria que soubesse que significou muito mais do que só "um lance"
Mais do que só aquilo de "adolescentes apaixonados"

Não acredito em destino e essas coisas
Mas, de qualquer forma,
Acho que não era pra ficarmos juntos.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Rain

De repente, o céu foi escurecendo e gotinhas de chuva caíam levemente em meu rosto.
Naquele momento, senti algo indescritível.
Senti-me bem, de uma forma que não sentia há muito tempo...
Senti que, naquele momento, tudo estava bem, senti que eu estava bem;
Parecia que nada nem ninguém poderia tirar minha paz.
Infelizmente, eu estava enganada.
Mas dessa vez, não foi nada externo.
Foi interno.
Hoje, percebi que os piores monstros não são os que estão do lado de fora da nossa janela...
São os que vivem dentro da gente.