Páginas

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

empty again ._.

Estávamos comprando algumas bebidas
A caminho da tão esperada festa de formatura
Quando minha amiga me cutuca
E coxixa: "Olha quem está vindo!"
Eu, rapidamente me viro
E, do outro lado, vejo ele
Com aquele sorriso que eu sempre admirei
E aquele mesmo jeito moleque de andar
Nada mudou nele.
O que mudou foi dentro de mim...

Ao vê-lo, eu finalmente pude sorrir
Sorrir verdadeiramente!
Apesar de não estar com ele
Eu pude finalmente respirar tranquila,
Sem medo de perder o fôlego quando ele se aproximasse.
Eu finalmente não senti as tradicionais borboletas no estômago,
Não senti minhas pernas tremerem
Ou meu coração acelerar
E todas essas baboseiras de gente apaixonada.

É, eu finalmente senti estar livre daquilo que me matava por dentro todos os dias.
Mas, ainda havia algo errado.
Aquele sentimento que me matava era o que ainda ocupava algum espaço dentro de mim.
Era o que preenchia algo que faltava.

Agora, sinto-me vazia novamente.
O que há de errado dessa vez?
Não posso precisar de um sentimento que me perturba
Entende o que eu digo?
É contraditório precisar de algo que não lhe faz bem.
Mas, talvez isso me fizesse bem, na verdade.
Quero dizer, seria contraditório, de qualquer forma:
Algo que te machuca, te fazer bem.
Talvez, eu só precise de mais um tempo sozinha
Pra tentar me entender um pouco .-.

3 comentários:

  1. Muito legal seu blog.
    Conhece meu blog e se gostar fique a vontade para seguir!!

    http://www.extremamentevaidosas.blogspot.com

    kiss kiss

    ResponderExcluir
  2. Adorei teu texto! Escreves muito bem!
    Dá uma passadinha lá no meu blog, se gostar pode seguir!!

    http://sonhosquasepossiveis.blogspot.com/

    Beijos,
    Beatriz

    ResponderExcluir
  3. uaaaal, lindo lindo *-* me vi ai em alguns trechos. Parabéns.

    ResponderExcluir