Páginas

quinta-feira, 31 de março de 2011

Presa em ilusões sem fim, lá estava ela, novamente: deitada na cama, olhando para o teto vazio de seu quarto, imaginando-se vivendo num sonho, onde tudo o que ela desejava, acontecia. Era tudo o que ela queria. Poder mandar em sua vida. Nos acontecimentos de sua vida. Ou talvez, voltar atrás e consertar o que havia errado.
Ela ficou ali por mais algum tempo, até ser interrompida pelo chamado de sua mãe, que a mandava arrumar suas coisas e ir dormir, pois já estava tarde... 
Assim, acordou de seu transe. Acordou de sua visão ilusionária. Acordou de seu sonho. Percebeu que até mesmo seu sonho, por melhor que fosse, não poderia durar para sempre. Percebeu que nada dura para sempre. Que não há caminho de volta, e ninguém poderá salvá-la de suas ilusões. Ninguém além de ela mesma.

domingo, 27 de março de 2011

What Hurts The Most ♫


(...)What hurts the most, was being so close
(O que machuca mais, era estar tão perto)
And havin' so much to say
(E ter tanto pra dizer)
And watchin' you walk away
(E ver você partindo)
Never knowin', what could have been
(Nunca sabendo, o que poderia ter sido)
And not seein' that lovin' you
(E não vendo que amar você)
Is what I was tryin' to do
(Era o que eu tentava fazer)


It's hard to deal with the pain of losing you, everywhere I go
(É difícil de lidar com a dor de perder você, em todo lugar que eu vou)
But I'm doin' it
(Mas eu estou fazendo isso)
It's hard to force that smile when I see our old friends and I'm alone
(É difícil forçar aquele sorriso quando eu vejo nossos velhos amigos e eu estou sozinha)
Still harder gettin' up, gettin' dressed, livin' with this regret
(Continua difícil levantar, me vestir, viver com esse arrependimento)


But I know if I could do it over
(Mas eu sei, se eu pudesse fazer isto novamente)
I would trade, give away all the words that I saved in my heart that I left unspoken
(Eu negociaria, diria todas as palavras que eu guardei em meu coração que eu nunca disse)


 What Hurts The Most - Jennette McCurdy ♫♪
a música nao é da Jennette, mas eu gosto da versão dela ^^

quarta-feira, 23 de março de 2011

Emptiness

Ultimamente, as coisas estão um pouco vazias. Sinto as pessoas vazias. Sinto que eu estou ficando vazia. As músicas que eu escutava já não me completam, as pessoas que eu convivia diretamente já não são como eram antes, os lugares que eu frequentava não têm mais aquela magia, os doces que eu gostava não me causam mais aquela sensação.
E você, aah, você já não me causa mais aqueles batimentos acelerados.

terça-feira, 22 de março de 2011

I don't want to be alone


Eu não quero estar sozinha mas, às vezes, as pessoas mudam a tal ponto, que não nos deixam escolhas.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Há dias em que não estamos bem, por um motivo ou outro. Algumas vezes, estamos assim simplesmente sem motivo. Ficamos tão vulneráveis que somos atingidos por qualquer coisa que, no nosso dia-à-dia normal, seria considerado besteira. Às vezes sentimos coisas que nós mesmos não conseguimos explicar e ficamos confusos com isso por um longo tempo. Ficamos com uma enorme necessidade de chorar, sem ao menos saber o porquê. Ou até sabemos, mas preferimos não falar sobre isso. Às vezes queremos ficar sozinhos com nós mesmos, nos descobrindo, nos respondendo perguntas que só nós conseguimos nos responder. Às vezes, só precisamos daquele abraço que nos aconchega e nos traz paz, seja ele de quem for. 
Algumas pessoas parecem não entender. É como se elas não passassem por isso também. O que, pra mim, é estranho! Talvez, isso só aconteça comigo, fazendo com que a estranha da história, seja eu mesma ._.

domingo, 13 de março de 2011

Admito!

Eu, simplesmente, adoro o jeito como você fala comigo. O jeito como me abraçou naquela noite. O seu sorriso. Os seus olhos fixados aos meus. Adoro as suas brincadeiras fora de hora e seu jeito bobo de puxar assunto comigo.
Quando vejo seu nome subindo na janelinha do msn, sinto meu coração disparar.
Quando você vem falar comigo, um grande sorriso paira em meu rosto.
E quando você me chama de amor, sinto meu rosto corar.
Admito, adoro tudo isso.


Como se fosse necessário admitir...U.u

sexta-feira, 4 de março de 2011

just think about it :]

Não troque seus verdadeiros amigos
Por um companheiro.
Aprenda que ele nem sempre vai estar com você.
Mas seus amigos sim!
Lembre que quando ele quebrou seu coração
Foram seus amigos quem ajudaram a recolher os cacos e a juntá-los novamente.
Eles nunca, em hipótese alguma, irão te abandonar...