Páginas

sábado, 29 de janeiro de 2011

Não se queixe do mundo.

O mundo não é mau. 
Os homens é que ainda não conseguiram ser bons.
Mas da lama imunda nasce a pureza dos lírios. 
E também daquilo que nos parece mau e impuro pode surgir a luz mais sublime.
Repare que a luz não se suja, mesmo quando é refletida pelo pântano.
Procure ter apenas pensamentos bons, porque eles não serão maculados, nem mesmo quando refletidos em ambientes menos puros.


(desconhecido)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Confidências de Uma Paixão

Minha Confidência, postada no blog Confidências de Uma Paixão. Faça a sua também ;]
Nós sempre fomos muito amigos. Vivíamos em baladas, rindo, fazendo brincadeiras e saindo pelo centro da cidade. Ele sempre pedia para ficar comigo. Eu nunca quis. Não sei o porquê desta minha decisão. Talvez eu não quisesse 'estragar' a amizade, ou algo assim. Não sei. Mas minha resposta era sempre a mesma.

Passado algum tempo, estávamos nós em outra balada qualquer, num sábado à noite. Eu, ele, duas amigas minhas e dois amigos dele. Minhas amigas acabaram ficando com os amigos dele. Fiquei sozinha. Ele também. então, ficamos nós dois caminhando pela balada enquanto ele me pagava algumas bebidas. Depois de algum tempo assim, fomos até onde nossos amigos estavam e ficamos lá, perto deles. Ele sempre foi um garoto carinhoso comigo, sempre ficava me abraçando 'do nada' e, naquele momento, não foi diferente. Eu estava escorada na parede, vendo as pessoas dançarem na pista, quando ele chegou, levemente colocou as mãos nos meus ombros, e nos abraçamos. Assim ficamos por um tempo. Até hoje não sei bem o que aconteceu naquele momento, pois quando dei por mim, estávamos nos beijando. Hoje digo que não tentei me afastar dele, naquele doce momento, mas também não o desejava. Os amigos dele, ao nosso lado, sorriam e festejavam nosso beijo.Continuamos juntos pelo resto da noite.
Daquela noite em diante, eu ficava pensando loucamente naquele beijo, nos abraços, e naquele lindo sorriso que eu sempre admirei.
Nós nos víamos todos os finais de semana, portanto, no dia seguinte, nos vimos novamente. Ficamos meio envergonhados pela situação, mas estávamos nos tratando igualmente ao que era antes.
Na semana seguinte, nos encontramos novamente. Ficamos outra vez.

Pouco tempo se passou, mas eu estava apaixonada. Eu tinha certeza disso. E sentia que era correspondida.

Quando íamos à festas, ficávamos juntos. Quando saíamos, ficávamos juntos.
E, em uma dessas festas, ele não se aproximou de mim. A todo o tempo, me evitava. E quando eu ia falar com ele, pedir o que estava acontecendo, ele dizia estar com dor de cabeça. Tentei me aproximar mais algumas vezes, mas minhas tentativas sempre falhavam. Então, dexei-o fazer a escolha dele. Se ele queria ficar sozinho naquela noite, eu o deixaria sozinho.
Não nos vimos mais nesse final de semana.
Mas, no final de semana seguinte, eu o procurei novamente. O resultado foi o mesmo: fui ignorada em todas as minhas tentativas.
Tentei falar com um amigo dele, e tudo o que ele pôde me dizer, é que tentaria falar com ele.
No fim do dia, eu estava indo embora com uma amiga minha, e ele veio atrás dizendo que queria falar comigo. Fomos conversando pelo caminho, enquanto minha amiga vinha atrás de nós. Ele me disse que não queria mais ficar comigo, que tinha conhecido outra menina, mas que não queria perder minha amizade. Tudo o que eu pude dizer, naquele momento, foi que também não queria perder a amizade dele. Assim, ele foi embora. Eu e minha amiga apenas continuamos a caminho de casa.

Daquele momento em diante, ele não falou mais comigo. Nem sequer um 'oi'. Estamos assim a quase dois anos e tudo o que eu me pergunto é 'por que ele está fazendo isso? por que ele continua com isso?' As respostas à essas perguntas, continuam com intermináveis pontos de interrogações...
Hoje, é por ele que minhas lágrimas caem, é com ele que eu sonho noite e dia e, é por ele que eu escrevo.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

E por te querer, aqui estou.

Eu queria, por um momento, saber a verdade que reside em teu coração.
Queria as verdadeiras respostas para meus intermináveis pontos de interrogação.
Queria saber que, em você, ainda existe nossa louca paixão.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Imagino um amor assim.

Sem as regras de beleza que o mundo impõe. Sem ligar para as críticas, um amor puro que pode alcançar vôo, assim como a promessa dos anjos.  (Framia)

(Framia e Frank )

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Quantos?

Estive reparando a quantidade de pessoas que vêm pedir como você está quando algo ruim acontece. Nesses momentos, todos vêm, todos mostram interesse ou preocupação. Mas, me diga, quantos desses realmente estão preocupados com você?

sábado, 15 de janeiro de 2011

Quando alguém que gostamos se vai...

Hoje, aconteceu algo que eu nunca imaginaria acontecer tão cedo. Meu amigo se foi. Literalmente. Vê-lo daquela forma, não foi uma coisa fácil pra mim. Realmente, não foi uma coisa fácil pra ninguém. Não poder receber aquele abraço que ele sempre me dava quando me via, foi quase um tiro no peito. Ou pior.
E eu nunca pude dizer o quanto ele tava sendo importante, o quanto eu gostava dele e o quanto ele era um menino incrível com todos !
Isso me fez pensar... Isso me fez ver a vida de outra forma... Me fez ver, mais claramente, que as pessoas que a gente gosta não vão poder estar sempre lado a lado com a gente.
Me fez ver mais claramente que sempre devemos dizer às pessoas o quanto a gente realmente gosta delas, o quanto elas são importantes, antes que elas não possam mais ouvir isso. Antes que elas não estejam mais conosco.


"Cedo ou tarde a gente vai se encontrar, tenho certeza, numa bem melhor! Sei que quando canto você pode me escutar" ♫♪


Mooouris, você sempre vai estar em nossas mentes e, o mais importante, em nossos corações !
Tá deixando uma p*ta saudade, cara ><


 14/01/2011


ps: isso não é uma simples postagem, e sim uma homenagem. Portanto, comentários, deste, removidos.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Back to December ♫



(...) I miss your tan skin, your sweet smile,
(Sinto falta da sua pele bronzeada, seu doce sorriso)
So good to me, so right
(Tão bons pra mim, tão certos)
And how you held me in your arms
(E como você me segurou em seus braços)
That September night;
(Naquela noite de Setembro)
The first time you ever saw me cry
(A primeira vez que você me viu chorar)
Maybe this is wishful thinking
(Talvez isso seja ilusão)
Probably mindless dreaming
(Provavelmente sonho sem fundamento)
If we loved again, I swear I'd love you right 
(Se nós nos amassemos novamente, eu juro que amaria você direito)
I'd go back in time and change it, but I can't
(Eu voltaria no tempo e mudaria isso, mas eu não consigo)
So if the chain is on your door I understand
(Então se a sua porta estiver trancada, eu entendo)


But this is me swallowing my pride,
(Mas essa sou eu engolindo meu orgulho,)
Standing in front of you saying I'm sorry for that night
(Na sua frente dizendo que eu sinto muito por aquela noite)

Back to December - Taylor Swift ♫♪
Música de Taylor Swift, traduzindo meus sentimentos hoje >.<

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Eu tentei mudar a situação...

 Não consegui... Tentei deixá-lo sozinho, nos primeiros dias, pois pensei que era o que ele precisava. Pensei que duraria apenas alguns dias, e, logo, ele voltaria a me chamar. Não foi o que aconteceu. Assim, fui atrás dele. Tentei perguntar o que estava acontecendo, mas não tive resposta. A cada pergunta não respondida, lágrimas se acumulavam no fundo de meus olhos. Eu sorria friamente dizendo a mim mesma que havia um motivo, mas a falta de suas palavras me machucava mais do que qualquer coisa que ele pudesse dizer. Aguentei. Com todas as minhas forças, eu permaneci ali, tentando parecer bem. Eu queria saber o que estava acontecendo, mas não mais procurei por respostas.
Mas cansei de esperar. Perdi a força, perdi a esperança de tê-lo novamente. Não tinha mais certeza de que suas palavras seriam, novamente, dirigidas à mim. Tive que deixar tudo acabar. Tive que ir embora, sem ao menos falar que, na verdade, eu queria ficar.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Burning all the memories of you

Joguei no fogo as cartas que escrevi pra você
Vendo as chamas as queimarem sem piedade
E agora, jogando fora as cinzas do que sobrou...

Tentar queimar as lembranças de nós dois não é tão fácil 
Principalmente quando você me olha desse jeito,
Quando nossos olhares se cruzam, e você finge não estar olhando,
Ou quando, no meio da noite, aquela nossa música toca e vejo um sorriso no seu rosto...
Algumas pessoas ainda me pedem o que aconteceu com nosso amor
E só o que eu posso dizer, é que, naquele momento, seu coração estava em outro lugar

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Flashback do verão passado


Seus olhos brilhavam como o sol do verão
E você, levemente, pegava minha mão
Sorria, e fixava seu olhar no meu
E, no final, um beijo me deu...

Eu nunca deveria ter deixado você sair do meu lado
Aquelas tardes de verão
De nossas mentes, nunca sumirão
Mas a cada vez que penso em te ligar
Algo não me deixa te chamar
É como se o sol não mais nascesse no verão
E tudo fosse sempre escuridão...

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Consulte não a seus medos,

mas a suas esperanças e sonhos. Pense não sobre suas frustrações, mas sobre seu potencial não usado. Preocupe-se não com o que você tentou e falhou, mas com aquilo que ainda é possível a você fazer...