Páginas

sábado, 25 de setembro de 2010

amor..

O amor... Aah, o amor...
Como algo tão simples pode, ao mesmo tempo, ser tão complexo?
Como algo tão boniito e mágico pode, também, ser tão dolorido e causar tantas mágoas?
As vezes acho que não sei amar..
As vezes acho que ninguem sabe mais amar..
Hoje, um 'eu te amo' é uma coisa tão comum de se ouvir...
Mas quantos destes são realmente verdadeiros?
Quantos destes são ditos com o coração, e não somente da boca pra fora?
Perguntas que talvez nunca sejam respondidas com 100% de certeza..

O amor está nos pequenos detalhes:
- um 'bom dia' mau-humorado dito da filha adolescente à sua mãe..
- o sorriso de seu melhor amigo ao lhe contar a maior novidade do momento, a qual não lhe interessa nem um pouco, mas você o ouve, porque aquilo é realmente importante pra ele..
- os chingões e repreensões que você dá ao seu namorado quando ele faz algo que te encomoda..
- o brilho dos olhos de uma criança ao ganhar um doce..
- os arranhões e mordidas que seu gato lhe dá quando vocês estão brincando..
- o seu cachorro que chega correndo, fazendo o maior barulho pra receber você, quando você chega cansado do trabalho..
- um animal que cuida, protege e alimenta seus filhotes..

O amor e a felicidade estão nas coisas mais simples..
O amor e a felicidade estão nos pequenos atos, os quais, na maioria das vezes, são deixados passar, sem perceber a grande importância contida nesse pequeno detalhe !

Um comentário:

  1. O amor... Aah, o amor...
    Como algo tão simples pode, ao mesmo tempo, ser tão complexo? dEFINIU BEM...É um grande paradoxo mesmo!

    ResponderExcluir