Páginas

sábado, 15 de outubro de 2016

Memórias

É incrível como a tua imagem ainda permanece viva em mim
Alguns dias mais, alguns dias menos
Mas a imagem de nós juntos ainda está bem viva

Me questiono se a minha imagem ainda está viva em você também
Mas logo tiro essa ideia da cabeça
"A gente" aconteceu há tantos anos atrás
Por que ainda estaria viva em ti?
Ao mesmo tempo, me ocorre a ideia de que se você está vivo em mim, por que eu não estaria?

Você virou as costas e me deixou com um inverno interminável dentro de mim
Éramos jovens e bobos, hoje entendo
Mas ainda é difícil encontrar nossos antigos amigos e estar sem você
Porque tua memória me consome como as chamas consomem algo em combustão.

terça-feira, 4 de março de 2014

O que vale mais?

As pessoas sempre falam que, se pudessem voltar atrás, mudariam várias coisas em suas vidas, fariam algumas coisas diferentes e deixariam de fazer outras;
Não conheceriam certas pessoas, não iriam a certos lugares...

Não vou negar que, se eu pudesse, mudaria algumas coisas também...
Mudaria alguns comportamentos, não iria em alguns lugares, não faria algumas coisas que, agora sei, realmente não deveriam ter sido feitas;
Não confiaria novamente em algumas pessoas e ouviria com mais atenção o que outras me disseram;
Preferiria não conhecer algumas pessoas mas, em compensação, conheceria melhor outras.

Dentre tudo isso, está você.
Novamente, você.
Estava pensando onde você se encaixaria nessa história...
Sabe que, apesar de tudo o que aconteceu, eu não mudaria muitas coisas em nossa pequena trajetória.
Eu poderia desejar ter feito tudo diferente.
Poderia desejar nunca ter te conhecido.
E, sinceramente, já me peguei pensando nisso.
Porém, pensei mais um pouco, e desisti da ideia.
Hoje, penso que eu mudaria algumas coisas que aconteceram, lutaria para algumas coisas saírem dos meus sonhos e realmente acontecer e, certamente, não esconderia o que sentia quando estava perto de você.
Mas, de forma alguma, preferiria não te encontrar.
De forma alguma, preferiria não te conhecer.
O motivo é simples:
Se eu não tivesse te conhecido, não me tornaria quem eu sou hoje;
Não teria aprendido algumas coisas importantes;
Não teria amadurecido da forma como amadureci;
E, é claro, não teria vivido os momentos bonitos que vivi contigo.
"Mas você não teria sofrido como sofreu" - alguém pode afirmar.
Isso é verdade.
Mas, se deixarmos de nos envolver com outras pessoas por medo de sofrer, nunca teremos esses momentos bonitos e apaixonados com alguém.
O que vale mais: o medo de sofrer ou a vivência de momentos incríveis com alguém que verdadeiramente amamos?

sábado, 15 de fevereiro de 2014

A Rosa e o Cacto

A rosa apaixonou-se pelo cacto.
Compreendia seus espinhos.
Porém, o cacto não compreendia como a rosa poderia ter aquelas pétalas tão delicadas e ao mesmo tempo os espinhos.
Ele decidiu largá-la.
Disse que poderia machucá-la demais.
E, desde então, na rosa, nenhuma pétala restou.

(autor desconhecido)

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Meant To Be Together

Teu silêncio fez-me pensar muitas coisas
Coisas sem sentido
Ou, talvez, coisas que fariam total sentido.
Pra mim, pra você...

Eu disse pra mim mesma que não sentiria sua falta
Mas eu me lembro...
Lembro do nosso primeiro beijo,
Dos nossos abraços...
E eu realmente sinto falta de tudo.
Gostaria que soubesse disso.
Gostaria que soubesse que significou muito mais do que só "um lance"
Mais do que só aquilo de "adolescentes apaixonados"

Não acredito em destino e essas coisas
Mas, de qualquer forma,
Acho que não era pra ficarmos juntos.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Rain

De repente, o céu foi escurecendo e gotinhas de chuva caíam levemente em meu rosto.
Naquele momento, senti algo indescritível.
Senti-me bem, de uma forma que não sentia há muito tempo...
Senti que, naquele momento, tudo estava bem, senti que eu estava bem;
Parecia que nada nem ninguém poderia tirar minha paz.
Infelizmente, eu estava enganada.
Mas dessa vez, não foi nada externo.
Foi interno.
Hoje, percebi que os piores monstros não são os que estão do lado de fora da nossa janela...
São os que vivem dentro da gente.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

True Love

É incrível como, mesmo depois de tanto tempo, tudo continua vindo à tona: os abraços, carinhos, brincadeiras fora de hora, palavras ditas, lembranças das tardes chuvosas...
Está mais do que na hora de virar a página e deixar isso tudo pra traz.
Gostaria de poder escrever na areia, esperar a onda chegar e arrastar isso tudo para o fundo do mar...
Gostaria que o mar pudesse apagar isso, levar tudo embora, levar tudo isso pra longe daqui...
Talvez seja verdade o que dizem: que, de uma forma ou de outra, alguém que você amou de verdade, vai estar sempre com você.

domingo, 22 de setembro de 2013

Reason

Às vezes, as pessoas me perguntam o que ele tem de tão especial que me fez ficar apaixonada dessa maneira, me perguntam o que eu vejo nele, dizendo que nunca me imaginariam apaixonada por ele.
As pessoas idealizam alguém perfeito, alguém exatamente do modelinho que elas sempre sonharam. O amor não é assim. O amor gosta mesmo é do imperfeito, do inusitado. A magia do amor é exatamente essa. 
Mas, respondendo a pergunta de muitos, eu não sei exatamente o que me fez amá-lo dessa forma... 
Talvez tenha sido seu sorriso... Aquele sorriso do qual eu tanto falo, vivo repetindo que sempre me encantou, sempre chamou a minha atenção. Aquele sorriso verdadeiro, que brilha de uma forma inexplicável, que faz-me querer sorrir também... É incrível a saudade que sinto daquele sorriso... Vê-lo por fotos não é a mesma coisa, óbvio... Porém, ainda assim, faz-me sorrir...
Talvez tenham sido as piadinhas fora de hora... Aquelas piadas bobas e, muitas vezes, sem graça, que mesmo assim, estampavam risos sinceros no rosto de todos... Sabe quando uma pessoa é tão feliz, que faz as outras ao redor ficarem também? Pois é! É exatamente isso.
Talvez tenha sido o jeito de moleque despreocupado... Como quando perguntei qual era o curso que ele fazia, e ele não sabia me dizer e, novamente, esboçou um delicioso sorriso.
Talvez tenham sido os defeitos... Como quando eu tentava falar sério, e ele não conseguia. Ou quando ele ficava cantarolando aquelas musiquinhas irritantes dos comerciais da televisão. 
Talvez tenha sido uma mistura disso tudo e um pouco mais, o que o transforma em uma pessoa realmente maravilhosa. Chamem de clichê, ou do que quiserem, mas, talvez, a razão pela qual eu tenha me apaixonado é por ele ser somente ele.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

empty again ._.

Estávamos comprando algumas bebidas
A caminho da tão esperada festa de formatura
Quando minha amiga me cutuca
E coxixa: "Olha quem está vindo!"
Eu, rapidamente me viro
E, do outro lado, vejo ele
Com aquele sorriso que eu sempre admirei
E aquele mesmo jeito moleque de andar
Nada mudou nele.
O que mudou foi dentro de mim...

Ao vê-lo, eu finalmente pude sorrir
Sorrir verdadeiramente!
Apesar de não estar com ele
Eu pude finalmente respirar tranquila,
Sem medo de perder o fôlego quando ele se aproximasse.
Eu finalmente não senti as tradicionais borboletas no estômago,
Não senti minhas pernas tremerem
Ou meu coração acelerar
E todas essas baboseiras de gente apaixonada.

É, eu finalmente senti estar livre daquilo que me matava por dentro todos os dias.
Mas, ainda havia algo errado.
Aquele sentimento que me matava era o que ainda ocupava algum espaço dentro de mim.
Era o que preenchia algo que faltava.

Agora, sinto-me vazia novamente.
O que há de errado dessa vez?
Não posso precisar de um sentimento que me perturba
Entende o que eu digo?
É contraditório precisar de algo que não lhe faz bem.
Mas, talvez isso me fizesse bem, na verdade.
Quero dizer, seria contraditório, de qualquer forma:
Algo que te machuca, te fazer bem.
Talvez, eu só precise de mais um tempo sozinha
Pra tentar me entender um pouco .-.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

"Você pode convencer a todos da sua felicidade, mas nunca conseguirá enganar seu coração."